PUBG Mobile is banned in China and replaced by clone 'patriot' - warrockforfun

Header Ads

Social Media Exchange Website - Likenation

PUBG Mobile is banned in China and replaced by clone 'patriot'

PUBG

The new military game is considered more favorable to the government and does not spread violence
With the change in game purchase regulations in China, technology giant Tencent pulled out the popular mobile version of Playerunknown's Battlegrounds (the popular PUBG). Now, users will be directed to a less violent game that has a patriotic bias, which, unlike PUBG, has federal regulatory approval to generate revenue.


A Tecent esperou em vão, por mais de um ano, pela aprovação de monetização com o PUBG, por meio de compras no aplicativo. Além disso, eles deram ao jogo de tiro sul-coreano uma reformulação, digamos, socialista, para atender às rígidas regras do governo.

Em um post na conta oficial do jogo, na rede social chinesa Weibo, a Tencent disse que encerraria os testes para o PUBG. A empresa também disse que lançou o “Game for Peace", com o tema antiterrorismo, para o qual obteve aprovação monetária em abril. Trata-se de um jogo de tiro tático, desenvolvido internamente, e que “presta homenagem aos guerreiros do céu azul que protegem o espaço aéreo do nosso país”, em referência à força aérea chinesa.

PUBG Mobile foi lançado em março do ano passado e se tornou um dos jogos mais populares do mundo, com tantos jogadores quanto a Fortnite. De acordo com estimativas da China Renaissance, o jogo tinha cerca de 70 milhões de usuários ativos no país, o que teria permitido à Tencent gerar receita anual de mais de US$ 1 bilhão.

No entanto, uma série de fatores políticos e culturais parece ter condenado o título. Ao longo dos últimos anos, o governo chinês tornou-se particularmente hostil aos games percebidos como violentos ou viciantes.

Nenhum comentário